Video Enduro | Extreme XL Lagares 2012 os Portugueses Sabem Fazer Enduro Extremo

Prova Internacional de Hard Enduro realizada em Lagares, Penafiel – Portugal é  válida para o campeonato KoEE (Kings of Extreme Enduro). Contou com aproximadamente 150 atletas e a presença dos melhores pilotos de Hard Enduro da atualidade. O vencedor foi o britânico Graham Jarvis (Goldentyre/Husaberg), seguido de Doug Lampkin (GasGas) e Alfredo Gomez (Husaberg Factory).
O dia de sábado foi dedicado à visualização das zonas mais críticas e prologo que decorreu na aldeia preservada de Quintandona – pequena e acolhedora povoação que serviu também de centro da EXL. A presença dos grandes pilotos internacionais, com especial destaque para Jarvis, Xavi Galindo, Alfredo Gomez ou mesmo os portugueses Paulo Miranda e Adriano Martins na classe PRO, faziam antever um grande espectáculo para o dia de domingo. Na lista de inscritos contávamos ainda com diversas duplas Husaberg repartidas pelas classes Hobby e XL, não esquecendo o convidado especial – Martin Freinademetz (Redbull Romaniacs) que rolou em Lagares com uma mota cedida pela Turres OffRoad.
No domingo a classe Pro teve que cumprir duas voltas e ¼ com um total acumulado de 70 km´s num tempo total de aproximadamente seis horas. O ambiente era fantástico e a cada zona espectáculo, o público amontoava-se e gritava para apoiar estes pilotos.
No dia do prólogo Jarvis esteve bastante cauteloso, no entanto no domingo atacou de inicio e já liderava à passagem da primeira volta. A cada passagem o britânico ganhava mais tempo terminando esta edição com aproximadamente 30 minutos para o seu mais directo adversário – Doug Lampkin. “Esta foi sem dúvida a prova mais dura onde já estive. Foi um desafio encontrar aderência e carregar a moto em muitos lugares. Isolei me agora no troféu KoEE e vou para a Turquia (Redbull Sea to Sky) mais descansado”.
Já Alfredo Gomez sofria um contratempo ao deixar cair a sua mota a um ribeiro. O espanhol perdeu bastante tempo e no final comentou: “Incrível. Tive o azar de meter água na moto e fiquei parado cerca de 15 minutos. Perdi totalmente o contato com os homens da frente mas não desisti”. Depois de recuperar da melhor forma Gomez conseguiu terminar na terceira posição e garantir mais um pódio para a Husaberg. Ainda do leque dos pilotos “mundialistas” destaque para Xavi Galindo Arbones que aos comandos da novíssima HBG TE300, conseguiu ser 5º classificado. Apenas cinco pilotos conseguirem cumprir a prova na totalidade, sendo que três são “Husaberg rider´s”.
Ainda na classe PRO e detentor do melhor resultado português estava Adriano Martins. O jovem local, bem conhecedor das zonas e com um andamento bastante regular terminou na 11ª posição. Paulo Miranda – líder da classe veterana no CNE 2012 já a uma volta do vencedor, garantiu a 15ª posição (4º nacional) num total de 35 inscritos nesta classe. “A organização apresentou um percurso muito técnico e de grande beleza, no entanto demolidor em termos físicos. A EXL é o tipo de corrida que  põe a prova toda a nossa capacidade técnica física, mental e da própria mota. Sem dúvida que a TE200 que utilizei foi uma aposta acertada – tem potencia e é bastante leve. Um obrigado a todos os patrocinadores e em especial ao meu mochileiro”.
Pelo feedback de todos os pilotos, sendo duvida que esta foi a mais dura e exigente prova jamais organizada. O Extreme Clube de Lagares aplicou-se da melhor forma para que a prova não fosse impossível mas que ficasse na memória de todos por muito tempo. Em boa hora o fez pois as motas Husaberg estiveram ao mais alto nível e os pilotos contribuíram da melhor forma para esta 8ª edição da Extreme XL Lagares.
Texto: Husaberg Portugal
enduroportugal.com.pt
VN:F [1.9.22_1171]

O que achou? Avalie

Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Speak Your Mind

*