Começa o Campeonato Mundial de Enduro WEC em Portugal

Cartaz do Mundial em Portugal

Cartaz do Mundial em Portugal

Nos dias 21 e 22 de Março, o Maxxis FIM WEC vai começar com a realização do Grande Prémio POLISPORT de Portugal, o primeiro de oito eventos do calendário 2009. Em Penafiel, esta prova não só irá marcar o início da temporada, mas também a entrada do WEC numa nova era. Na verdade, é já na sexta-feira à noite que os melhores pilotos do planeta irão disputar às 20h a primeira KTM SUPER TESTE do WEC da história.Prova inaugural de um dos mais promissores Campeonatos do Mundo FIM Maxxis de Enduro da última década A jornada organizada pelo Motor Clube do Marco, com total apoio da Câmara Municipal de Penafiel, contará com recheado pelotão de pilotos, juntando os maiores pilotos de enduro do mundo.A grande novidade do Grande Prémio de Portugal/Sentir Penafiel será a realização da super-especial noturna na sexta-feira, com presença simultânea de dois pilotos, em corrida paralela, no traçado de um cerca de 1,5 quilômetros junto ao paddock. Será a estreia absoluta de uma nova fórmula competitiva, levando as emoções fortes mais perto do público, e que poderá ser adoptada para o resto do Mundial.O percurso com cerca de 45 quilômetros será percorrido  quatro vezes em cada um dos dias por sete horas de pilotagem, com dois controles horários, três especiais cronometradas e várias trilhas entre outros pontos de grande exigência em termos de condução. Num percurso completamente virgem para a prática de Enduro, dotado de magníficas paisagens e enormes potencialidades naturais, haverá ainda vários locais de interesse acrescido para os amantes da modalidade, com obstáculos onde predomina a pedra típica da região.Enduro 1: Ahola contra o resto do mundo.

Quem irá superar Mika Ahola (SF-HM)? O campeão parece o melhor colocado para reivindicar um segundo título na classe dos motores pequenos. O piloto da HM Honda passou o inverno na Espanha, em Girona, para aperfeiçoar a sua preparação. Confiante, Ahola está convencido de que, apesar de Cervantes ter partido para E3, adversários não vão faltar: "Eu acho que Albergoni é muito determinado a ganhar e assumiu o lugar de Cervantes na KTM. O seu companheiro de equipa finlandês, Eero Remes, vai ser muito rápido principalmente se as corridas serão mais fáceis. Se Marc Germain da Yamaha estiver com o nível igual ao das últimas duas provas do WEC, no ano passado, ele será uma grande ameaça. O maior ponto de interrogação é Antoine Meo da Husqvarna , pela primeira vez na E1. Ele é talvez o mais rápido dos meus adversários, mas ele pode fazer face a todos os tipos de terrenos, enduro tests e corridas difíceis? Estou com receio pois ele tem treinado muito durante o inverno. " Em poucas palavras Mika Ahola resume as participações da E1 perfeitamente. Atrás dele, será também um jogo França-Itália que será disputado. Para a Squadra Azura, Maurizio MICHELUZ (ITA-TM) ainda convalescente não participará neste primeiro evento. Os italianos vão invocar o campeão mundial júnior Thomas OLDRATI (ITA-KTM). No lado francês, há que contar com Marc BOURGEOIS (AVH-FRA), Fabien Planet (FRA-KTM), a Jordan CURVALLE (SHE-FRA), Julien GAUTHIER (FRA-HM) e Nicolas PAGANON (FRA-Kaw). O espanhol Xavi GALINDO (ESP-KTM) decidiu também deixar a E3 para ingressar na E1. A categoria também será animada pelo rápido Jari MATTILA (SF-SUZ), contratado este ano pela Suzuki.

Aubert vs Salminen: A Vingança na Enduro 2

Poderíamos discutir durante horas o aguardado duelo entre Juha Salminen (SF-BMW), o novo piloto oficial BMW e o seu substituto na KTM, Johnny AUBERT (FRA-KTM), atual campeão mundial. Mas as primeiras especiais portuguesas vão dizer muito mais do que qualquer longo discurso. O desafio anunciado é difícil para os dois homens, que terá início a partir de uma página branca. Na BMW, reina o segredo. É sabido que Salminen troxe para o seu novo empregador algumas das soluções técnicas utilizadas anteriormente na KTM. Para o seu adversário francês, a adaptação à nova máquina foi feita rapidamente: "Toda a gente me falou sobre as especificidades das suspensões e, afinal, eu tive mais dificuldades em adaptar-me ao motor. Eu costumava fazer curvas apertadas em terceira velocidade com a Yamaha, agora é necessário que eu antes de cada curva me lembre de fazer uma mudança a baixo. Comparada com uma mota japonesa, é necessário recuar um pouco a minha posição de condução para ter mais tração. No entanto, eu considero a minha máquina mais ergonômica e menos cansativa do que a anterior. "

Atrás dos dois pesos pesados do campeonato, a categoria ainda é excitante. No terceiro lugar do pódio em 2008, Alessandro BELOMETTI (ITA-KTM) tem experiência e versatilidade. Mas com mais de 35 anos, o italiano terá de lutar, em particular contra o seu adversário favorito, Rodrig Thain (FRA-TM). É preciso contar também com Joakim LJUNGGREN (SWE-HSB) e Cristobal GUERRERO (ESP-YAM). Seguindo o exemplo da BMW, também defendida por Simo KIRSSI (SF-BMW) e KTM, a Husqvarna apostou na Enduro 2, com um Bartosz OBLUCKI (POL-AVH) re-motivado pelo seu 250 cc 2 tempos, e a nova aposta do manager Fabrizio Azzalin, o finlandês Matti Crossman SEISTOLA (FIN-AVH), provenientes de MX2. Cristian BEGGI (ITA-YAM) também é proveniente dos circuitos de motocross. O vice-campeão do mundo Mx3 vai andar de Yamaha da equipa Racing Project. De referir que Antoine LETELLIER (FRA-APR) passou para a Enduro 2, ele se será o único embaixador da Aprilia.

Enduro 3: O choque de TitãsO que têm as estrelas do WEC? No que diz respeito à classe dos motores grandes, a questão é pertinente uma vez que metade dos pilotos top decidiram reunir-se na E3. No topo do cartaz, vamos citar 3 pilotos: Samuli ARO (FIN-KTM) o actual campeão mundial, o seu companheiro de equipa Ivan Cervantes (ESP-KTM) já coroado na E3, em 2007, e o regressado David Knight (GB - BMW), cujo único factor desconhecido permanece no seu nível de competitividade aos comandos da nova BMW. Atrás destes três homens, também podemos apostar em Marko TARKKALA (SF-BMW), o eterno segundo do campeonato, e os franceses Sebastien Guillaume (FRA-AVH) e Christophe NAMBOTIN (FRA-GAS). Uma coisa é certa, vai ser difícil assumir o protagonismo na E3, e nós podemos contar também com Bjorne Carlsson (SWE-HSB), Marcus Kehr (GER, KTM), Alex BOTTURI (ITA-KTM) e Tom SAGAR (GB-HSB).Uma nova geração de JunioresCom a partida de Oldrati e Bourgeois para E1, uma página da história dos Juniores foi virada. Hoje três nações emergem. Os espanhóis vão acreditar em Victor GUERRERO (ESP-YAM), SANTOLINO Lorenzo (ESP-KTM), Carlos Andreu (ESP-BMW) e o favorito Oriol MENA (ESP-HSB), com o seu novo estatuto de piloto oficial Husaberg (Ganhou o primeiro dia à geral em Segre, na primeira prova do campeonato espanhol, à frente de Salminen, Cervantes e outros..). Do lado italiano, pretendentes ao trono não faltam, com os promissores Jonathan Manzi (AVH-ITA), Vanni COMINOTTO (ITA-KTM) e o sólido Mirko Gritti (ITA-BETA). Os franceses serão os mais numerosos, e tendo em conta os seus últimos resultados Jérémy JOLY (FRA-HM) é incontestávelmente um potencial vencedor do Grande Prêmio. A prova portuguesa não contará com Robert KVARNSTROM (SWE-TM), lesionado no ombro. Por outro lado, Simon Wakely (GB-AVH) estará presente. Vamos dar as boas vindas ao americano John Day (E.U.A.-SUZ), agora na Europa. A categoria Junior também será a oportunidade de assistir à primeira ronda do FIM YOUTH ENDURO JUNIOR CUP 125cc, apadrinhado pela Husqvarna. Estas são as muitas razões para não perder o Grande Prêmio POLISPORT DE PORTUGAL, a 21 março e 22 em Penafiel.Clique aqui para acompanhar em tempo real. Fonte:  Enduro Portugal / motociclismo.pt

Trackbacks

  1. […] do Grande Prémio POLISPORT de Portugal, o primeiro de oito eventos do. fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

Speak Your Mind

*